Imprimir

Primeiros passos: a Liga Operária

Escrito por Bernardo Cerdeira.

Bookmark and Share

O nascimento da corrente morenista no Brasil ocorre em meio à situação revolucionária aberta com o Maio de 68 na França e com a influência da Revolução Cubana na América Latina dos anos 60.

No fim dos anos 60, o aumento da luta de classes mundial provocado pelo Maio francês se manifestou na América Latina nas grandes mobilizações estudantis no Brasil e no México em 1968, nas insurreições da Argentina, das quais a principal foi o Cordobazo em 69, nas lutas que levaram ao poder o governo Torres na Bolívia e no ascenso revolucionário depois da eleição do governo da Unidade Popular de Allende no Chile em 1970.

Em todas essas situações pré-revolucionárias ou diretamente revolucionárias, surgiu uma vanguarda de dezenas de milhares de operários e estudantes que buscavam uma alternativa política revolucionária às políticas reformistas e aos métodos burocráticos dos partidos comunistas de linha soviética.

Ao mesmo tempo, influenciados pela Revolução Cubana, centenas de grupos de esquerda aderiam às teses da guerrilha, rural ou urbana, ou mesmo do “foco guerrilheiro”. No Brasil toda uma geração que nasceu das mobilizações estudantis e das greves de Osasco e Contagem aderiu à luta armada contra o regime militar. 

O resultado desse embate contra o aparelho militar da ditadura é bem conhecido: sem levar em conta uma correlação de forças totalmente desfavorável e baseando-se em uma ação separada da classe operária e das massas em geral, todos esses grupos foram destruídos e alguns milhares de quadros e militantes valorosos perderam a vida ou passaram anos na prisão. Na Argentina, esse grave erro político se transformou em uma tragédia quando o regime militar assassino praticou um verdadeiro genocídio não só contra as organizações que aderiram à luta armada, mas contra a vanguarda operária e estudantil em geral.

A onda “guerrilheirista” também atingiu em cheio a Quarta Internacional (Secretariado Unificado), a organização mais forte do movimento trotskista naquela época. Orientados pela direção majoritária, pequeno-burguesa e impressionista, de Ernest Mandel, Lívio Maitan e outros, que capitulava à orientação “guerrilheirista” da direção castrista e guevarista, muitas seções nacionais do SU – especialmente o ERP na Argentina e o POR (González) na Bolívia – aderiram à luta armada e foram destruídas, levando à morte centenas de militantes.

Um setor minoritário da Quarta, encabeçado pelo SWP norte-americano e pelo PST argentino, dirigido por Nahuel Moreno, se opôs e lutou contra esse desvio vanguardista, agrupando-se primeiro na Tendência Leninista-Trotskista (TLT), logo transformada em Fração (FLT).

A FLT defendia a estratégia de construir partidos bolcheviques em todos os países, com forte inserção na classe operária para mobilizá-la e dirigi-la na luta pela tomada do poder no momento em que uma situação revolucionária abrisse essa possibilidade.

A vitória eleitoral da Unidade Popular e o começo do governo do socialista Salvador Allende em 1970 colocaram definitivamente o Chile como o centro da luta de classes na América Latina. Para ali se dirigiram dirigentes do PST argentino com o objetivo de participar da revolução que se abria. Milhares de exilados brasileiros e de outros países da América Latina, que fugiam da brutal repressão dos regimes militares do continente, fizeram o mesmo.

Entre os exilados brasileiros estavam Jorge Pinheiro e Maria José Lourenço – ex-militantes do Movimento Nacionalista Revolucionário (MNR), ex-dirigentes estudantis do CA de Comunicações da Universidade Federal do Rio de Janeiro e jornalistas do jornal alternativo “O Sol” –, Ênio Bucchioni, ex-militante da AP, e Túlio Quintiliano, ex-militante do PCBR.

Por meio de Mário Pedrosa (importante intelectual brasileiro e ex-militante trotskista) e Hugo Blanco (dirigente peruano), também exilados no Chile, e de Peter Camejo (dirigente do Socialist Workers Party dos Estados Unidos), os militantes brasileiros entraram em contato com a Quarta Internacional e formaram o grupo Ponto de Partida. 

Hugo Blanco e Peter Camejo eram membros da FLT e o grupo Ponto de Partida se identifica desde o princípio com a crítica da Fração ao desvio guerrilheirista e vanguardista da esquerda latino-americana e do SU. Essas posições críticas se expressam no documento “A propósito de um seqüestro” escrito pelo Ponto de Partida em 1971 e publicado pela Revista de América em 1972, um dos primeiros trabalhos (senão o primeiro) de crítica aos métodos e ao caminho da luta armada no Brasil. Um verdadeiro escândalo num momento em que era um tabu criticar os grupos guerrilheiros entre a esquerda.

No entanto, sem a perspectiva de construir um partido no Brasil, já que seus membros eram procurados pelos órgãos de repressão, e sem unidade para atuar no Chile, o grupo Ponto de Partida não avança e termina se dispersando.

Em setembro de 1973 o golpe de Pinochet no Chile derruba o governo Allende e reprime violentamente o movimento operário. Três mil ativistas e militantes de esquerda são assassinados e milhares são presos no Estádio Nacional. Túlio Quintiliano é executado nesse local. Os integrantes do Ponto de Partida têm diferentes destinos. Ênio é preso, consegue exilar-se na França e depois vai para Portugal. Zezé, Jorge e Waldo Mermelstein conseguem escapar e vão para a Argentina, buscando apoio do PST.

A Liga Operária foi fundada em dezembro de 1973 em Buenos Aires por Jorge Pinheiro, Maria José Lourenço, Waldo Mermelstein e Valderez. A LO defendia o mesmo que o PST argentino e a FLT. Desde sua fundação posicionava-se contra o desvio “guerrilheirista” que atingia inclusive o movimento trotskista e que abandonava a construção do partido revolucionário.

Reivindicava a tradição leninista e trotskista de que os revolucionários têm apenas duas estratégias permanentes: a mobilização das massas para a tomada do poder pela classe operária e a construção do partido revolucionário que possa dirigir a classe até a conquista do poder de Estado. Com essa perspectiva, começam a preparar sua volta ao Brasil.