Boletim Eletrônico



Não à visita de Joe Biden a Honduras e à América Central PDF Imprimir E-mail
HONDURAS
Ter, 20 de Março de 2012 08:02
O Partido Socialista dos Trabalhadores (PST), seção de Liga Internacional dos Trabalhadores-Quarta Internacional (LIT-QI) repudia a visita de hoje a Honduras feita pelo vicepresidente dos Estados Unidos, Joe Biden, com base na seguintes considerações:
1 - Biden representa o governo dos EUA, o qual, como é de conhecimento de todos, invade países para se apropriar das riquezas naturais desejadas por suas transnacionais, como aconteceu nas invasões do Afeganistão e do Iraque, e nas tentativas de desestabilização de governos latinoamericanos. Além disso, o governo representado por Biden também sustenta regimes tirânicos em todo o mundo, como as ditaduras do Oriente Médio, por exemplo. Em Honduras, não nos esquecemos que o imperialismo norteamericano, representado por este senhor, apoiou o regime golpista e a farsa eleitoral que gerou o regime de Porfirio Lobo Sosa.
 
Somente isto já seria razão suficiente para repudiar a visita de tão nefasto personagem.

2. Mas também as razões de sua atual visita merecem o repúdio dos povos de Honduras e da América Central. Biden vem para esta região para aprofundar a militarização e a ingerência do governo dos EUA na vida de nossos países, visando consolidar o seu controle geopolítico, e impor mais facilmente o saque de nossos recursos naturais e todas as suas medidas neoliberais. Junto com Biden, chegam milhões de dólares para dar mais armas para a polícia e as Forças Armadas que protegem os interesses de suas transnacionais e os negócios de seus aliados capitalistas no país; chegam também mais espiões, mais assessores, e mais bases militares estrangeiras. Se a corrida armamentista está em pleno andamento agora (como confirma a aquisição de um lote de metralhadoras por 93 milhões de lempiras pelas Forças Armadas de Honduras), com os acordos da presente cúpula, a aquisição de armas atingirá seu pico. Isso em nada beneficia o povo, pois este necessita não de armas, mas sim de escolas, hospitais, casas, alimentos e investimento em saúde, entre outras coisas.

3 - A justificativa com que Biden quer convencer o povo a aceitar este pacote de "ajuda" é o falso argumento de "guerra contra os narcotraficantes" e contra as gangues. A realidade tem mostrado que esta é uma desculpa que nem eles mesmos acreditam, porque enquanto fazem incisivos discursos contra os narcotraficantes, o Governo Obama, através da Agência de Álcool, Tabaco, Armas de Fogo e Explosivos (ATF, sigla em Inglês), envia armas para os traficantes de drogas na América Central em operações secretas, como a chamada "Castaway", para que continuem suas matanças e assim justifiquem uma maior ingerência militar, tal como ocorre no México, com operações similares chamadas “Receptor Aberto” (Wide receiver) e “Velozes e Furiosos” (Fast and furious).

4 - Por outro lado, a chamada guerra contra as drogas mostra suas contradições no caso de Honduras, porque esses recursos acabam nas mãos da mesma polícia corrupta que hoje em dia não consegue esconder suas ligações com o crime organizado, como fica evidente no caso de militares que "somem” com aviões e roubam armas dos arsenais para vendê-las aos barões da droga no país e no exterior. Se somarmos o fato de que a alegada "limpeza" na polícia nada mais é do que um teatro para que a corrupção nesta instituição apenas mude de cara, veremos que quem se fortalece com esses recursos são os delinquentes fardados da polícia e do exército. Esta é a "segurança" que nos dá Lobo ao apoiar o governo estrangeiro representado por Joe Biden.

5 - Com base no exposto, o PST (LIT-QI) repudia a visita do vicepresidente dos EUA, e chama o povo a se mobilizar contra os acordos feitos com os presidentes da América Central e da República Dominicana, que implicam no fortalecimento da ingerência norteamericana no país, e também no fortalecimento das forças armadas e dos policiais golpistas, corruptos e assassinos.

Partido Socialista dos Trabalhadores

Seção da Liga Internacional dos Trabalhadores - Quarta Internacional

Tradução: Thiago Clemente Amaral

rssfeed
Email Drucken Favoriten Twitter Facebook Myspace Stumbleupon Digg MR. Wong Technorati aol blogger google reddit YahooWebSzenario